home  
empresa
       
 
 GUARDO PROTEÇÃO MÁXIMA EM SEGURANÇA ELETRÔNICA
 
 
  Dicas
 
   
 dicas
  •  LEIS DE SEGURANÇA ELETRÔNICA Nº 13.541
•  TERMOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA ELETRÔNICA
•  DICAS DE SEGURANÇA - II
•  SEGURANÇA NO TRÂNSITO E NO SEU CARRO
•  DICAS DE SEGURANÇA - I
•  10 DICAS DE SEGURANÇA PARA EXECUTIVOS EM VIAGENS
•  COMPARATIVO ENTRE DVR/STAND ALONE E PLACA DE CAPTURA
•  SEGURANÇA PREDIAL
 
 voltar

  .:: DICAS DE SEGURANÇA - II
Data: 08/11/2011


SEGURANÇA - II
________________________________________

A prevenção é a melhor medida a ser tomada e somente com boas orientações e informações podemos nos prevenir, e com isso melhoramos a nossa segurança pessoal, familiar e comercial.
A seguir fornecemos algumas dicas para orientar de maneira prática sobre como se prevenir e evitar os delitos mais comuns.

Para sua segurança :

- Nunca passe informações sobre o seu sistema de alarme por telefone sem antes pedir a contra-senha de seu serviço de monitoramento 24h;
- Mantenha seus dados atualizados junto a central de monitoramento 24h. Sem estas informações nossa central não poderá avisá-lo de disparos ocorridos prejudicando a sua segurança;
- Antes de viajar, comunique à Central de Monitoramento o período que estará ausente, informando o nome e o número telefônico das pessoas que irão ficar responsáveis pelos contatos em caso de necessidade;
- Não permita que pessoas não autorizadas tenham acesso ao seu sistema de alarme;
- Nunca negligencie os disparos de seu sistema de alarme, dirija-se até o local e certifique que está tudo em ordem;
- Ao fazer reformas ou mudanças em sua casa ou empresa certifique-se de que nenhum dos componentes de seu sistema de alarme foi afetado. Exemplo: ao se remanejar móveis e divisórias, você pode esconder os sensores de presença impedindo o seu funcionamento e deixando o ambiente desprotegido;
- Nunca esqueça de armar o seu sistema de alarme.

Se você tem um sistema de alarme

• Conecte sempre seu sistema de alarme, tanto quando sua casa ou local comercial estejam sós ou quando você esteja no interior;
• Capacite a todos sobre o uso correto do sistema;
• É recomendável que cada um dos habitantes maneje suas próprias Chaves de Conexão e Contra-senhas;
• Mude as chaves de quem deixa de ser usuário, e informe à empresa de segurança que dita pessoa deixou de ser um usuário do sistema;
• Nunca entregue a Chave de Conexão a ninguém, nem sequer à sua empresa de segurança, pois só deve ser usada e conhecida por você. Se necessitar a entrega de uma chave a uma terceira pessoa, certifique-se de entregar-lhe uma distinta da que você utiliza;
• Entregue sua Contra-senha, só quando o chamem da empresa de segurança por uma ativação de seu alarme, ou quando for você quem chamou à empresa de segurança. Em nenhum caso sua Contra-senha será solicitada se não houve uma ativação ou se você não se encontra na propriedade;
• Mude suas Chaves e Contra-senhas a cada certo tempo;
• Aprenda a desconectar seu alarme quando se ativa;
• Mantenha sua lista de contatos e informação de telefones atualizada;
• Não é recomendável utilizar o telefone quando se ativa o alarme, pois sua empresa de segurança, se assim o tem contemplado, se comunicará com você.

Para toda sua família

• Quando comprar ou alugar uma casa ou apartamento, troque as fechaduras;
• Coordene com seus vizinhos o estabelecimento de procedimentos ou atitudes frente a uma possível emergência, como chamar a polícia, possuir telefones de contatos e da Dettecta;
• Deixe em um lugar visível todos os números telefônicos dos serviços de emergência;
• Não entregue dados pessoais por telefone nem interfone;
• Antes de entrar em sua casa ou apartamento, atente se há pessoas estranhas no entorno. Perante a dúvida, distancie-se do lugar e chame a polícia;
• Se ao chegar à sua casa encontra a porta forçada ou aberta, não entre. Comunique-se com a polícia ou com a Dettecta;
• Quando se ausente, faça uso de todas as medidas de segurança de que disponha, ainda que só seja por alguns minutos;
• Não guarde documentos assinados em seu talonário de cheques;
• Guarde jóias valiosas e dinheiro vivo em uma caixa forte chumbada, e preferencialmente, em um lugar oculto e seguro;

Para seus filhos

• Ensine-lhes dados de identidade básicos que lhes serão de utilidade ante qualquer emergência (nome, sobrenome, domicilio, telefone);
• Não se esqueça de advertir-lhes que não abram a porta nem entreguem informações a estranhos;
• Insista em que não aceitem nada de um desconhecido: convites, doces nem presentes;
• Advirta-lhes sobre os riscos de “pedir carona” e subir ao automóvel de um estranho;
• Explique-lhes como proceder perante situações de emergência como: estranhos no exterior, números de emergência, etc.;
• Ensine-lhes a importância de nunca informar quando os pais não estejam em casa, senão dizer que não podem responder ao telefone ou porta;
• Utilizando um telefone de brinquedo, ensine-lhes como discar a telefones de emergência.

Se mora em casa

• Preocupe-se que o número de sua casa seja facilmente visível de dia e de noite, de modo que a polícia e os serviços de segurança não percam tempo procurando o lugar em caso de emergência;
• Procure iluminar toda a casa, especialmente o exterior, evitando deixar cantos escuros que permitam aos delinqüentes ocultarem-se;
• Pode periodicamente árvores, arbustos e plantas, mantendo as mais próximas à sua casa a uma altura que impeça a alguém ocultar-se nelas;
• Reduza ao máximo o tempo de abertura e fechamento de portões. Caso sejam portões automáticos, sempre espere até que se feche completamente antes de ir ou descer de seu veículo.

Se mora em um apartamento

• Solicite em reunião sindical que não se permita o acesso a ninguém sem seu prévio consentimento;
• Não abra a porta ou o porteiro elétrico sem antes verificar quem está chamando. Se for necessário, instale um “olho mágico” na porta principal e use-o sempre antes de abrí-la;
• Coloque fechadura dupla, entregando chaves só a pessoas de confiança;
• Ainda que viva em apartamento, quando sair deixe fechadas as janelas, especialmente aquelas que dão para varandas ou sacadas;
• Não dê informação de confiança a pessoal do edifício (zeladores, faxineiros, etc.).

Para quando sua casa esteja desocupada

• Utilize programadores (timers controladores) para que distintas luzes se acendam e apaguem em forma automática, assim como também rádios e televisores;
• Disponha de uma secretária telefônica que evite longos rings, e certifique-se de que o volume do telefone fique baixo, de maneira que não se evidencie sua ausência;
• Suspenda o envio de jornais e/ou revistas. O acumulo destes periódico em sua porta pode ser um considerado um sinal de ausência;
• Se for possível, trate para que o jardineiro de confiança faça manutenção no jardim;
• Em caso de não contar com as facilidades anteriores, em ausências prolongadas peça ajuda a familiares ou vizinhos para que acendam e apaguem as luzes, recolham a correspondência, etc.;
• Não deixe mensagens na porta advertindo sobre sua ausência, nem chaves ocultas.